Infeções Respiratórias, um problema que se pode prevenir

20118301020380

As Infeções das vias aéreas superiores e inferiores, são uma causa frequente de doença e constituem um dos principais problemas de Saúde Pública, com grande impacto na qualidade de vida dos doentes e das suas famílias, elevado absentismo profissional e escolar e elevadas repercussões na economia das sociedades.

Ao longo da vida, a maioria das pessoas desenvolve pelo menos uma infeção respiratória por ano, sendo comum que ocorram múltiplos episódios ao longo da vida.
A tosse e outros sintomas associados a infeções das vias respiratórias constituem os principais motivos de consulta em Cuidados de Saúde Primários.

20118301025490

Estas infeções constituem em Portugal cerca de 15,7% de novos casos de consulta médica e de cerca de 11 a 33% de todas as consultas. As doenças do aparelho respiratório no geral constituem cerca de 6,1% dos internamentos hospitalares com um tempo médio de internamento de 8 dias.

A Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica é uma das principais causas de doença crónica e de mortalidade e constitui uma patologia de frequência crescente e muito limitante para a qualidade de vida dos doentes. Em Portugal apresenta uma prevalência de 5,3% motivando a criação de um Programa Nacional de Prevenção e Controlo da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica incluído no Plano Nacional de Saúde 2004-2010.

20118301027570

As infeções respiratórias são frequentes ao longo de toda a vida. Viver em comunidades fechadas, frequentar espaços em que o contágio é comum como escolas, empresas, centros de lazer e comércio, facilita a transmissão dos agentes infetantes. No entanto, a melhoria da qualidade de vida das populações e o desenvolvimento da prestação de cuidados de saúde tem permitido uma melhor prevenção e abordagem destas doenças, limitando a sua gravidade, sobretudo nas crianças e nos idosos.

A maioria das infeções respiratórias é causada por vírus. São doenças contagiosas que afetam principalmente o aparelho respiratório mas também outros orgãos. São exemplo destas infeções virais as constipações comuns, a gripe, algumas faringites e rinossinusites, a mononucleose infecciosa (MNI), a rubéola, a varicela, a 5ª doença e o sarampo.

4

Além dos vírus, também as bactérias, nomeadamente o pneumococo (Fig. 4), são agentes frequentes e podem causar infeções com gravidade, sendo responsáveis por um número elevado de internamentos. São exemplos de infeções bacterianas as amigdalites (também designadas por anginas), as sinusites, a bronquite e a pneumonia.

A tuberculose é um tipo especial de infeção bacteriana que requer uma abordagem e tratamento particular não fazendo parte do âmbito dos temas aqui abordados.

Só as infeções bacterianas são suscetíveis de serem tratadas com antibióticos, visto que os vírus são microrganismos que não são afetados por esse tipo de medicamentos mas sim por outro tipo de fármacos (chamados antivirais).

Em doentes com patologia concomitante do aparelho respiratório como asma, rinite, enfisema ou bronquite, as infeções respiratórias, mesmo as mais simples, podem afetar de forma grave a função respiratória, contribuindo para elevar a mortalidade destes doentes. Igualmente, em doentes com doenças do foro cardiovascular, diabetes, doenças debilitantes e com diminuição das defesas, bem como nos idosos e nas crianças, as infeções respiratórias merecem uma atenção redobrada pois podem ter consequências graves.

Não tome medicamentos para o tratamento das infeções respiratórias sem serem prescritos pelo seu médico.O medicamento que resultou num seu conhecido pode não ser adequado para tratar o seu problema. Não interrompa o tratamento sem falar com o seu médico.Não interrompa o tratamento quando desaparecerem as queixas. Esta atitude está na origem do aumento da resistência aos antibióticos e da crescente dificuldade em encontrar outros antibióticos eficazes.Esta informação não dispensa a consulta com o seu médico.Não tome medicamentos que não lhe tenham sido prescritos pelo seu médico para o tratamento das infeções respiratórias.

This is a unique website which will require a more modern browser to work!

Please upgrade today!